Plano Essencial Empresarial

Quem compara, escolhe Plano Pessoa Jurídica Essencial.

Oferece toda infraestrutura Unimed, porém com rede credenciada específica, coparticipação fixa em R$, acomodação coletiva e com excelente relação custo/benefício.

Plano Essencial (PJ)

Abrangência geográfica: Ribeirão Preto, Cajuru, Cravinhos, Jardinópolis, Serrana, Luiz Antônio, Sertãozinho, Dumont e Pontal
Número de registro do produto na ans por acomodação: 481.923/18-3
Segmentação assistencial: Ambulatorial + Hospitalar com Obstetrícia
Padrão de acomodação: Coletiva
Rede de atendimento: Rede Essencial
Coparticipação: Fixa conforme tabela (sugestão)
Tipo de contratação: Coletivo Empresarial
Status: Ativo

Coberturas

Ambulatorial + Hospitalar + Obstétrica
Todos os procedimentos conforme LEI Nº 9656/98 e resoluções normativas complementares.

Acomodação

Acomodação Coletiva - sem direito a acompanhante.

Carências

Procedimentos  
Urgência e Emergência 24 horas
Consultas e Exames de rotina 60 dias
Exames Especializados e Atos Ambulatoriais em consultório 90 dias
Internações clínicas/cirúrgicas, Atos Ambulatoriais em hospitais e Tratamentos Especializados 180 dias
Internações obstétricas (parto normal ou cesárea) 300 dias

OBS: Para 30 vidas ou mais na relação inicial, não haverá exigência do cumprimento de carências.
Para novos funcionários cadastrados até 30 dias da contratação também não haverá exigência do cumprimento de carências.

Coparticipação

Procedimentos Fixa e R$
Consultas, Exames, Atos Ambulatoriais e Acupuntura Fixa e R$
Internações (diária) Isento

Reajuste

Os planos coletivos não precisam de autorização prévia da ANS para aplicação de reajuste anual. Assim, nos reajustes aplicados às mensalidades dos contratos coletivos, prevalecerá o disposto no contrato ou índices resultante de negociação entre as partes contratantes (operadora de plano de saúde e pessoa jurídica), devendo a operadora obrigatoriamente comunicar os reajustes à ANS.
O beneficiário deverá ficar atento à periodicidade do reajuste que não poderá ser inferior a 12 meses, que serão contados da celebração do contrato ou do ultimo reajuste aplicado e não do ingresso do beneficiário ao plano.
Embora não haja a necessidade de previa autorização da ANS, esta faz um monitoramento dos reajustes anuais aplicados nos contratos coletivos.
A variação da mensalidade por mudança de faixa etária é o aumento decorrente da alteração de idade do beneficiário, segundo faixas e percentuais de variação dispostos em contrato e atendendo a RN nº 63/2003.